sábado, 9 de janeiro de 2010

Lian gong

Nós que trabalhamos com computação precisamos tomar um cuidado especial com a saúde, especialmente com relação à lesões por esforços repetitivos. Esse é um dos motivos de meu interesse por exercícios e práticas terapêuticas. Uma que me interessou bastante foi o Lian Gong, com o qual tive contato no colégio técnico.

A milenar cultura chinesa produziu diversas artes terapêuticas e marciais, como o Tai Chi Chuan, I Chuan, Chi Kung, Kung Fu, entre tantas outras. O Lian Gong (pronuncía-se lian kun) é uma prática corporal que foi desenvolvidaa nos anos 70 em Shangai pelo médico ortopedista Dr. Zhuang Yuan Ming, baseada em diversas artes e exercícios anteriores, na Tui-ná e em seus vários anos de experiência atendendo pacientes com dores crônicas.

Intitulada Lian Gong em 18 Terapias, a prática foi introduzida no Brasil por Maria Lucia Lee, professora de filosofia e artes corporais chinesas da Unicamp.

A terapia completa consiste em 3 seqüências de 18 exercícios cada, tendo duração de 12 minutos por seqüência. Cada série de exercícios tem o propósito de prevenir e tratar dores em partes específicas do corpo, além das articulações e os órgãos internos.

No Globo Repórter do dia 23/01/2009, o Lian Gong foi mostrado em um dos blocos, destacando seus benefícios para o tratamento e prevenção de doenças ortopédicas.

Inclusive, o Ministério da Saúde incluiu o Lian Gong entre as práticas da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) a serem oferecidas à população pelo SUS.

Eu procuro fazer as duas primeiras seqüências de exercícios toda manhã, logo depois de acordar. O que eu posso dizer é que minha postura melhora bastante quando realizo a prática, além de ter mais flexibilidade e ânimo durante o dia. Outro dos benefícios é obter uma maior sensação do chi, o que também se reflete na respiração, que se torna mais serena.

Recomendo à todos!

Para saber mais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário